Receba nossas atualizações

Digite seu endereço de email:

Banheiro - Uma breve história da evolução desse cômodo



Os cômodos da casa são como personagens, que ora podem assumir papel de protagonistas, ora podem sair de cena. Nesse movimento, a arquitetura brasileira contemporânea perdeu alguns ambientes, ganhou outros e começa a resgatar alguns elementos e formas de apropriação das residências coloniais.

Se nos séculos anteriores, os modos de vida e a tecnologia construtiva foram os principais responsáveis pela configuração dos cômodos, hoje, o condutor fiel do projeto de uma casa é, sem dúvida, a carência de espaços.  Segundo especialistas, é a redução das áreas disponíveis para erguer novos edifícios e condomínios que acaba alterando a função de alguns ambientes e reduzindo o papel de outros.

Os primeiros banheiros eram do tipo portáteis. As necessidades dos moradores eram feitas em “urinol” e levadas por um escravo para os mares ou rios. O “matinho” também funcionava como um mictório nas horas do aperto. Foi com as instalações hidráulicas que o banheiro e a cozinha passaram a ser construídos lado a lado.

Acrescente a isso os bidês e as banheiras, que além de encarecerem o cômodo, exigiram que suas dimensões  fossem ampliadas. Nos anos 70, os banheiros foram para os quartos, criando as chamadas suítes.

Mas as construtoras começaram a reduzir o tamanho dos ambientes sanitários para usar menos espaço. E em tempos de apartamentos cada vez mais compactos, os banheiros acabam se transformando num desafio para os moradores. E é aí que entram algumas dicas e recursos que vocês podem fazer uso, tornando os banheiros mais práticos e confortáveis.

Conheça alguns recursos

Para começar, a iluminação pode dar uma cara nova a um banheiro pequeno. No caso dos sem janela , os de exaustão mecânica, ela pode fazer milagres.  Se o teto não for baixo, o morador deve rebaixá-lo, embutindo lâmpadas fluorescentes em todo contorno do banheiro:
 - Basta  que o gesso não vá até o encontro do teto com a parede. Num rasgo de cerca de 12cm, ficam embutidas as lâmpadas, que lavam as paredes de luz.
Outra dica é abusar de espelhos. Eles podem cobrir toda a parede acima da bancada da pia ou, até, revestir as portas corrediças do box. Uma outra sugestão é abrir nichos nas paredes, substituindo prateleiras aparentes, que acabam ocupando espaço.
Um outro truque para ganhar espaço, é fazer a bancada com profundidade menor que o padrão, utilizando para isso as modernas cubas de semi-encaixe. Você pode por exemplo,  fazer uma bancada com 35cm de profundidade e a cuba fica projetada para fora dela. O banheiro ganha mais área livre.
Paredes e pisos com revestimentos brancos transmitem a sensação de grandeza ao ambiente. Para banheiros baixos, evite detalhes na parte mais alta da parede. Isso faz com que se perceba logo a real altura do ambiente. Molduras no piso delimitam o espaço e o fazem parecer ainda menor.
E por fim, você pode também trocar a porta convencional de abrir, por uma corrediça (ou sanfonada), que não ocupe a área interna.
-Fonte: Jornal O Globo - Caderno “Morar Bem”

Com a bancada de granito "recortada" para a abertura da porta e utilização do vaso sanitário, os armários foram adaptados ao recorte. Na direção do vaso sanitário foi utilizado um módulo sem portas (pois não teríamos como abri-las). Cores claras deixam o pequeno ambiente mais leve.
Neste caso também observamos o recorte do granito para facilitar a abertura da porta de entrada do banheiro. Prateleiras de vidro acompanham o desenho do granito sem pesar no visual.

Despojado, com cuba sobreposta em bancada de MDF "noce", elemento vazado para expor objetos e gavetão branco.

Neste pequeníssimo banheiro, o recurso usado foi prolongar a bancada por sobre a caixa acoplada com o espelho acompanhando. Sensação de espaço e bancada maiores.

Também aqui temos a bancada de granito "recortada" p/ abertura da porta e utilização do vaso sanitário.Os armários foram adaptados aos recortes e na direção do vaso sanitário, temos um módulo vazado.

Aqui temos a solução com portas de deslizantes.  É um recurso quando não se pode abrir portas (na direção do vaso) e o cliente quer tudo fechado. Cores claras suavizam o visual, deixando-o mais agradável.

Dois ambientes num mesmo banheiro:  Bancada com lavatório e bancada tipo camarim!
Estrutura de caixa em tom de madeira (Carvalho Frances)e portas brancas.
Paineis no mesmo tom da madeira complementam o espelho. 100% MDF e puxadores em inox com couro branco.


Com bancada larga (coisa rara atualmente), este banheiro ficou super moderno com a cuba semi-encaixe e mármore carrara. Tem estrutura de caixa em tom de madeira (Carvalho Frances) e portas brancas.  Paineis também complementam o espelho.
                                      100% MDF e puxadores em inox com couro branco.


Aqui você vê a solução da bancada com pouca profundidade (economia de espaço), com utilização da cuba de semi-encaixe. A cuba se projeta para fora da bancada.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Entre e deixe seu comentário ou sugestão!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Ambientes e Ideias - Todos os direitos reservados.
Criado por: Telma Pereira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo